sábado, 16 de fevereiro de 2008

Sou...



Sou menina de idéias latentes,
Sou menina de gotas marcantes ,
Sou menina de olhos calados,
Sou menina, cristal cintilante...

Sou mulher de corpo sereno,
Sou mulher, uma esfinge singela,
Sou mulher de lúcido ser,
Sou mulher cuja arte é viver!






Imagem: Desconheço o autor.

9 comentários:

Edson Marques disse...

Giulia,

Foi Cláudia que me trouxe até aqui.
Deliciosamente.


Essa foto dos pezinho sobrepostos está belíssima. Boa escolha!

E teu poema se impõe. Pelas metáforas e pelo encanto da forma.


Abraços, flores, estrelas..

Claudia Perotti disse...

Minha menina-mulher que é encanto e doçura, o amor da minha vida!

Beijinhosssssssss

tita coelho disse...

Giulia,
o talento com as letras é de família!
Sucesso no blog!
beijos

Márcia(clarinha) disse...

Uma bela mulher menina ou seria vice verso?
Lindo seu espaço, bem vinda ao mundo da blogosfera.
dias lindos flor
beijos

Oliver Pickwick disse...

Na poesia ficou fácil separar: primeiro estrofe, menina; segundo, mulher. Mas aposto que na vida não tão simples assim. Parabéns pela bela poesia, além da linguagem mais para mulher que para menina.
Beijos!

P.S.: sou leitor frequente dos textos da Claudia, a qual, de modo corujístico, deixou um link gigantesco para o seu blog.

Moacy Cirne disse...

A Cor de Dentro trouxe-me até aqui. Parabéns pelo blogue. Sucesso pra você. Um abraço. E felicidades...

Cackau Loureiro disse...

Grande menina...
Grande coração...


=)

Alessandra disse...

adorei tudo!As suas palavras tocam os mais duros espíritos!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Giulia, belo poema.
Beijo para você