quarta-feira, 20 de abril de 2011

No íntimo





"Desculpe-me amor, mas perdi a minha voz, minha alma, o meu ser.
De tanto a falar, não há nada a escrever...
O meu silêncio é o melhor a oferecer"


.
.
.

Palavras mudas mancham o vazio,
Lágrimas de tinta evaporam-se na mente,
Mãos que dançam imóveis..

Enquanto vozes formam frases,
O pedaço de papel permanece só,
Branco... Pálido.

E, assim, conforme o tempo passa,
Sem se importar com os vultos ao redor,
O sentimento se desfaz;
A maré recua;
O coração sangra.


Imagem: Autor Desconhecido
Texto: Giulia Perotti

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Onde estiver

video

“Aonde estiver, espero que esteja feliz,
Encontre o seu caminho
Guarde o que foi bom e jogue fora o que restou

Tem horas que não dá pra esconder no olhar
Como as coisas mudam e ficam pra trás
O que era bom hoje não faz mais sentido, é
Uma hora isso ia acontecer,
A vida cobra e a gente tem que crescer
Me pergunto se você pensa em mim
Como eu penso em você

Pois acredito nos meus sonhos,
Eu acredito na minha vida
E no meio dessa guerra nenhum de nós pode ganhar
Sonhar e não desistir, cair e ficar de pé
Dar valor depois que passou é duvidar da sua fé
Eu vejo a vida, tem vários caminhos,
E entre eles o destino improvisa
Nos pequenos detalhes da vida
A resposta está escondida

Memórias e lembranças, certezas e duvidas,
Nada parece mudar
E apesar de tudo, enquanto o tempo passa
Ainda espero sua resposta.

Aonde estiver...”

Somewhere, someday...




“... Mente e corpo buscam distrações insaciavelmente, mas em alguns momentos ela se vê sozinha em meio à multidão pensando nele,
Imaginando como seria se ela pudesse estar envolvida em seus braços e, só por um segundo, olhar em seus olhos.
Perdida em pensamentos ela espera, ela o ama silenciosamente...”

Imagem: Autor Desconhecido
Texto: Giulia Perotti